Como já se sabe, desde dezembro passado estão em vigor as novas regras do chamado Decreto Salvini, relativo à segurança e à imigração. Entre as novas regras para a obtenção da cidadania italiana (por naturalização ou tempo de residência, diferentemente da cidadania por descendência, veja aqui!), teremos a exigência de conhecimento da  língua italiana.

No detalhe, com a emenda 14.7 foi introduzido o artigo 9.1, que subordina para a aquisição da cidadania por casamento (Art. 5) e por residência (Art. 9) ao interessado, um conhecimento adequado da língua italiana, não inferior ao nível B1 do Quadro Europeu Comum de Referência para o Conhecimento Linguístico (QECR). O nível de autonomia B1, também chamado de intermediário ou “limiar”.

O que é o nível B1?

O nível B1 comprova que quem o possui tem a “compreensão dos pontos-chave de assuntos familiares com relação à escola, lazer, viagens, etc.”, ou ainda é capaz de “resolver com facilidade situações que podem ocorrer durante uma viagem no país da língua em questão”. O candidato deve de ser capaz de “expressar experiências vividas, sonhos, esperanças e ambições, e também explicar brevemente as razões de suas opiniões e projetos”.

Pensando em que nos lê e se encontra na situação de requerer a cidadania italiana em breve, colocamos aqui alguns links das instituições que fornecem a certificação de italiano no nível B1:

A maioria destas instituições possui convênios / parcerias com suas congêneres ao redor do mundo. In bocca al lupo!

Pericles Puccini – Soggiorno Italiano

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu