Nos séculos XIX e XX, quase 30 milhões de italianos deixaram a Itália tendo como principais destinos as AMÉRICAS, a AUSTRÁLIA e a EUROPA OCIDENTAL. Atualmente milhões de italianos e descendentes vivem em diferentes países do mundo e as comunidades mais numerosas estão no BRASIL, na ARGENTINA (neste país quase metade da população é composta por ítalo-descendentes) e ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA. Considere porém que ORIUNDO é qualquer pessoa que tenha um ancestral nascido na Itália, na maioria dos casos bisnetos e trisnetos de imigrantes e a maioria destes têm apenas o sobrenome italiano (e muitas vezes nem isso), mas não a cidadania italiana. Neste aspecto as comunidades mais numerosas são aquelas que estão na Argentina (aprox. 700.000 pessoas), Alemanha (600.000), Suíça (560.000), França (370.00) e Brasil (300.000). Em muitos países, especialmente na AMÉRICA DO SUL, as estimativas são aproximadas porque nos censos destes países não existem questões ligadas às origens da população, diferentemente do que ocorre em países como os EUA ou Canadá que apresentam dados mais fidedignos. De qualquer maneira, o número estimado (e mais ou menos aceito) de descendentes de italianos é de 80 milhões, uma população 20 milhões maior do que toda a população do “bel paese”. Veja abaixo todos os números.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
error: Conteúdo Protegido!